Condel define percentuais do FCO para estados e DF em 2020

Condel define percentuais do FCO para estados e DF em 2020

Ministro Gustavo Canuto ressaltou que recursos do fundo criam oportunidades e geram desenvolvimento no Centro-Oeste
Por Assessoria de Comunicação

Publicação: Ter, 03 Dez 2019 13:18:00 -0300

Última modificação: Qua, 11 Dez 2019 14:36:12 -0300

O Conselho Deliberativo do Desenvolvimento do Centro-Oeste da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Condel/Sudeco) decidiu manter a programação de aplicação dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) para 2020 em 33% para Goiás e Mato Grosso, respectivamente; 24% para Mato Grosso do Sul; e 10% para o Distrito Federal. Os percentuais representam uma estimativa, e não um teto, para a concessão de financiamentos. No total, o fundo disponibilizará R$ 7,1 bilhão para as quatro unidades da Federação.

Clique na imagem abaixo para ver mais fotos

Entre conselheiros e representantes da sociedade civil e de associações, 55 pessoas compareceram a 13ª Reunião Condel/Sudeco

Entre conselheiros e representantes da sociedade civil e de associações, 55 pessoas compareceram a 13ª Reunião Condel/Sudeco

“A Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR) prevê criar oportunidades e meios para que os pequenos empresários possam se desenvolver, para que os produtores tenham acesso ao crédito e possam alavancar seus negócios. Foi uma reunião muito madura da parte de todos os conselheiros e que fará que o Centro-Oeste se desenvolva de fato. Além disso, mostra um governo federal com um discurso de unidade”, disse o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.

Impulso ao desenvolvimento e redução de desigualdades

O FCO é um dos instrumentos da PNDR e tem seus recursos administrados pela Sudeco. A superintendência desenvolve projetos e ações na região para impulsionar o desenvolvimento e reduzir as desigualdades. “Temos procurado trabalhar a questão do desenvolvimento regional entre as nossas parcerias e buscado outras”, afirmou o superintendente Nelson Fraga.

A reunião contou com a presença do senador pelo DF, Izalci Lucas. Com assento no Condel, estiveram o governador de Goiás, Ronaldo Caiado; o vice-governador do Distrito Federal, Paco Britto; o vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta. Pelo executivo federal, além do ministro Canuto, participaram da reunião os secretários-executivos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes Cordeiro, e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Júlio Francisco Semeghini Neto, além do vice-presidente de Governo do Banco do Brasil, João Pinto Rabelo Júnior, e o presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa. O estado de Mato Grosso do Sul não enviou representantes.

O prefeito de Caiapônia (GO), Caio Lima, representou os municípios do Centro-Oeste, e o diretor de Relações Institucionais da Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso (Famato), José Luiz Fidelis, participou em nome da classe empresarial da região.

Veja a fala de Gustavo Canuto ao final do evento: