Como Pleitear Financiamento

Por Assessoria de Comunicação

Publicação: Seg, 12 Set 2016 18:17:00 -0300

Última modificação: Seg, 30 Jul 2018 09:48:21 -0300

Beneficiários

 

Os recursos do FCO são utilizados para promover o desenvolvimento de atividades produtivas nos setores agropecuário, mineral, industrial, agroindustrial, de infraestrutura econômica, turístico, comercial e de serviços da Região Centro-Oeste, podendo ser obtidos por:

 

  • Pessoas Físicas;
  • Pessoas Jurídicas;
  • Firmas Individuais; e
  • Associações e Cooperativas de Produção.

 

Como pleitear financiamentos com recursos do FCO

 

O interessado deve dirigir-se a uma agência de um dos agentes operadores do Fundo, a saber:

 

  • Banco do Brasil S.A. (BB), para empreendimentos em qualquer município da Região Centro-Oeste;
  • Banco de Brasília (BRB), para empreendimentos localizados no Distrito Federal e nos municípios de Goiás integrantes da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno – RIDE;
  • Agência de Fomento de Goiás (Goiás Fomento), para empreendimentos localizados no Estado de Goiás; exceto nos municípios Goianos integrantes da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (RIDE);
  • Banco Cooperativo do Brasil (Bancoob), para empreendimentos em qualquer município da Região Centro-Oeste;
  • Sistema de Crédito Cooperativo (Sicredi), para empreendimentos localizados nos Estados de Goiás (inclusive nos municípios integrantes da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno – RIDE), Mato Grosso e Mato Grosso do Sul;
  • Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), para empreendimentos localizados no Estado de Mato Grosso do Sul; e
  • Agência de Fomento de Mato Grosso (MT Fomento), para empreendimentos localizados no Estado de Mato Grosso.

O Banco do Brasil atua com todos os portes de tomadores e as demais instituições atuam com mini, micro, pequenos e pequeno-médios tomadores.

 

 

Encargos Financeiros

 

A Metodologia de cálculo dos encargos financeiros incidentes sobre o Programa de FCO Empresarial, para as operações contratadas a partir de 26 de junho de 2018, está definida pela Resolução nº 4.672, de 26.06.2018, do Conselho Monetário Nacional (CMN). A forma de divulgação das Taxas de Juros do FCO, de que trata Resolução CMN nº 4.622, de 02.01.2018, está estabelecida pela Circular do Banco Central do Brasil n.º 3.874, de 03.01.2018, alterada pela Circular do Banco Central do Brasil nº 3.906, de 02.07.2018.

O Banco Central do Brasil, em cumprimento ao disposto no parágrafo 6º do art. 1º-A da Lei nº 10.177, de 12.01.2001, com a redação dada pela Lei nº 13.682, de 19.06.2018, bem como ao disposto na Resolução nº 4.622, de 02.01.2018, divulgará mensalmente os componentes prefixados da Taxa de Juros dos Fundos Constitucionais.

Já no Setor Rural, os encargos financeiros e bônus de adimplência estão definidos pela Resolução CMN nº 4.674, de 26.06.2018, para operações contratadas no período de 1º de julho de 2018 a 30 de junho de 2019.

 

 

Carta-Consulta

 

As propostas de financiamento com recursos do FCO devem ser apresentadas:

  • mediante proposta de financiamento, no caso de valor inferior a R$ 1 milhão. Obs.: esses parâmetros são aplicáveis a todos os Programas do FCO, exceto Pronaf.
  • mediante carta-consulta a ser entregue na agência operadora – concomitante à apresentação da proposta de financiamento – quando se tratar de financiamento de valor igual ou superior R$ 1 milhão