Mulheres na construção

Mulheres na Construção *



A Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), órgão vinculado ao  Ministério da Integração Nacional, apresenta o projeto Mulheres na Construção. Para realizá-lo estão sendo investidos pela Sudeco cerca de R$ 1,1 milhão. Os cursos são ministrados pelo Instituto Federal de Brasília (IFB), que é parceiro na realização do Programa.
 
O Sindicato da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Sinduscon-DF) é reponsável pela inserção dos alunos formados no mercado de trabalho por meio de contrato temporário e em caráter experimental. O Programa também tem o apoio da Secretaria de Estado da Mulher do Distrito Federal.
 
Na primeira etapa, o Programa Mulheres na Construção visa à capacitação técnica de 440 pessoas na construção civil, na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno. No decorrer do curso, cada participante receberá uma Bolsa de Estudos no valor de R$ 200,00/mês do IFB para custear suas despesas com deslocamento e alimentação.
 
Foram disponibilizadas 200 vagas para o primeiro semestre de 2012 e 240 vagas para o segundo semestre de 2012, sendo 40 destinadas ao cursos realizados pela unidade móvel em Águas Lindas de Goiás.


Confira a seguir a distribuição dos cursos: 

 

 


O Endereço do Campus de samambaia é QN 304, Conjunto 01, Lote 02 Samambaia/DF

 

 
Mais informações: 
 
Campus IFB Samambaia - (61) 2103-2300
Secretaria da Mulher do Distrito Federal – (61) 39017089
Sudeco – (61) 34140129
Campus IFB Taguatinga – Centro – (61) 21032241
Águas Lindas de Goiás – (61) 39021136
 
 

 

Perguntas e respostas


O que é o programa?

O Programa Mulheres na Construção é uma proposta para qualificação de pessoas, prioritariamente mulheres, e beneficiários de programas sociais de transferência de renda.

Quais são os cursos oferecidos pelo programa?

Na primeira edição do programa, serão oferecidas 5 turmas, sendo 3 para pintor(a) de obras e 2 para azulejista, cada turma com 40 vagas, totalizando 200 participantes.  No segundo semestre, serão oferecidas mais 240 vagas, totalizando 440. Todos os cursos serão ministrados pelo IFB.

Como será a oferta dos cursos?

Os cursos terão 204 horas de duração e acontecerão 3 dias por semana, com início previsto para o dia 2 de abril de 2012. Nesta primeira etapa, as aulas acontecerão no Instituto Federal de Brasília (IFB) - Campus Samambaia, localizado na QN 304 Conjunto 01 Lote 2 -  Samambaia Sul (em frente à Diretoria Regional de Ensino de Samambaia). O quadro abaixo apresenta os horários das aulas para cada uma das turmas:

 

Tenho que pagar para fazer o curso?

Os cursos são totalmente gratuitos. Cada estudante receberá, ainda, o material didático, uma camiseta do programa e um kit com ferramentas. Além disso, terá direito ao passe livre, para ir e voltar para a escola de graça, de ônibus ou metrô (só para os estudantes que moram no DF). Cada participante também irá receber uma bolsa de assistência estudantil no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) por mês, caso frequente as aulas regularmente.

O que vou aprender no curso?

A qualificação profissional é um dos caminhos para a autonomia econômica das mulheres, a igualdade no mundo do trabalho e a inclusão social. No setor da Construção Civil, estes valores assumem significado ainda maior, pois este é um território novo para a maioria das mulheres e que será desbravado, no Distrito Federal e no Entorno, pelas mulheres do Programa Mulheres na Construção.
O diferencial dos cursos é que eles vão além do ensinamento da parte técnica, ofertando noções de cidadania e direitos da mulher, direitos do trabalho, economia solidária  e empreendedorismo, além de matemática e português aplicados, bem como os conhecimento relacionados à formação profissional de azulejista e pintor(a) de obras.

O que faz um azulejista?

O azulejista é o profissional da Construção Civil que executa revestimentos em paredes, pisos, muros e outras partes de edificações com ladrilhos, pastilhas, cerâmicas ou material similar, obedecendo às prescrições das normas técnicas e de segurança no trabalho e adotando práticas ambientalmente corretas. Pode trabalhar em obras novas ou em reformas.

O curso será certificado?

Ao final do curso, o estudante que demonstrar aproveitamento e tiver frequentado mais de 76% das aulas recebe um Certificado de Azulejista ou Pintor(a) de Obras.

Existem vagas no mercado para azulejista e pintora?

A Construção Civil está em um momento de crescimento e com muita carência de mão de obra. Além disso, os alunos que concluírem os cursos com êxito poderão ser encaminhados para empresas associadas ao Sinduscon-DF, que poderão ser contratados por meio de contrato temporário e em caráter experimental.
 
 
* (atualizado em 1/2014)